Curiosidades » Tipos de madeira – Grápia

Grapia

Nome Científico: Apulela leiocarpa (Vogel) Macbride., Leguminosae.

Nomes populares: Garapa, garapeira, muirajuba, muiratauá, amarelinho, gema-de-ovo, grápia, jataí-amarelo, garapa-amarela, cumarurana e barapibo.

Origem: A espécie é representada, em toda mata brasileira, ocorre na Amazônia, principalmente no Estado do Pará, onde é conhecida por MUIRAJUBA, BARAJUBA, MUIRATAUÁ etc. É encontrada, ainda, no Estado de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Goiás, norte do Estado do Paraná, vale do rio Xapecó, Estado de Santa Catarina, assim como no Uruguai, Argentina e Paraguai.

Características: cerne e alburno distintos pela cor, cerne variando do bege-amarelado ou amarelo levemente rosado; superfície lustrosa e lisa ao tato; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade média; dura ao corte; grã revessa; textura média. Trata-se de uma madeira pesada e dura, de média Retratilidade volumétrica e com resistência mecânica entre média e alta.
Possui moderada resistência natural ao apodrecimento.
Raios: visíveis apenas sob lente no topo e na face tangencial; finos; estratificados.

Tratabilidade: Madeira fácil de se trabalhar desde que se use ferramentas apropriadas devido á presença de sílica; porém recebe bem cola e proporciona bom acabamento. Dura ao corte e ao trabalhar com ferramentas manuais. Apresenta baixa permeabilidade às soluções preservativas quando submetida à impregnação sob pressão (IPT, 1989a).

Durabilidade: o cerne apresenta resistência moderada ao ataque de fungos apodrecedores e alta resistência ao cupim-de-madeira-seca. Em ensaio laboratorial, esta madeira foi considerada resistente aos fungos apodrecedores
Glocophyllum trabum, Coriolus versicola e Poria monticola. Em ensaio de campo, com estacas em contato com o solo, esta madeira apresentou vida média inferior a 9 anos. (Fosco Mucci et al., 1992)